28/12/10

memória #4

todos os dias levantavamo-nos as 3 por volta das 7 horas. normalmente dormíamos todas na minha autocaravana, as 3 numa só cama do beliche. ( don't try this at home )
vínhamos cá pra fora aproveitar as horas frias da manhã de Agosto. vestíamos o biquíni, agarrávamos nas toalhas e tomávamos o pequeno almoço pelo caminho ( terra batida com leite e manhazitos ).
e nem pensar que não aproveitávamos o facto de não haver "transito" na encosta. levávamos a prancha do meu irmão, punhamo-nos em cima dela à vez e era só dar lanço. enfim, não estava lá ninguém para ver essas figuras.
àquela hora a praia estava no seu perfeito auge. no mais verdadeiro sentido da palavra deserta.  não fazíamos rigorosamente nada e isso sabia-nos mesmo bem. ficávamos deitadas sem dizer uma palavra, a ouvir o silencio misturado com o barulho do mar quase aos nossos pés.
por volta das oito horas chegavam mais 3. 3 nadadores-salvadores que até já sabiam os nossos nomes. vinham a descer a encosta e já aí diziam "bom dia, meninas" , era certinho direitinho.
depois a praia aos poucos começava a ganhar mais vida, mais guarda-sois e mais barulho.
no pico do calor subíamos a encosta toda, metíamos pena ao resto das pessoas que nos deixavam para trás devido à nossa lentidão que por sua vez se devia ao cansaço e ao calor, muito calor.
mesmo que a dez passos do 'destino' de cada uma, saltávamos para o primeiro chuveiro ao ar livre que aparecesse, só mesmo pra chegarmos todas molhadas e
aguentarmos o calor do meio dia por mais um bocadinho.

3 comentários:

  1. eu escrevo coisas simplesmente geniais :o
    (ou não xD)

    ResponderEliminar
  2. tu também :)
    gosto de alguns (muitos) dos textos que tens para aqui ;)

    ResponderEliminar